Alimentos Que Devemos Comer (e Evitar) Em Cada Década 2

Alimentos Que Devemos Comer (e Evitar) Em Cada Década

O mesmo que o nosso corpo muda com os anos, as nossas necessidades nutricionais assim como o exercem e não temos que das mesmas calorias em fases de avanço, como são a infância e adolescência, que em outras, como a menopausa, como por exemplo. Se começamos os primeiros dias de existência, os especialistas consultados são unânimes em sugerir a amamentação. “É considerado o único alimento completo por si mesmo, deste jeito seria adequado tentar prolongarla nos primeiros meses de vida”, explica Patricia Yárnoz Esquíroz, nutricionista-nutricionista da Área de Nutrição Hospitalar da Clínica Universidade de Navarra. Pelo primeiro/segundo ano de vida, o sistema digestivo agora atingiu a maturidade bastante para digerir, puxar e metabolizar todos os nutrientes.

Alimentos que não devem ser consumidas durante a infância: as frutas secos, devem ser evitados nos primeiros anos devido à tua perícia alergênica e que conseguem gerar atragantamientos. Outros de consumo ocasional são: carnes vermelhas, doces, charcutaria, gorduras, como manteiga ou creme de leite, doces, bolos, biscoitos, pastelaria, cozidos ou refrigerantes. “O objetivo nutricional mais sério nos primeiros anos de vida é oferecer um adequado progresso e desenvolvimento, promovendo hábitos de vida saudáveis.

em Relação à adolescência, Achón e Tuñón lembre-se que é uma data de progresso ligeiro em que ocorrerá o talão pubertal e aumentam os requerimentos nutricionais graças a que nestes anos praticam mais esporte. Além disso, começam a mostrar-se as diferenças nas necessidades nutricionais, entre homens e mulheres. “Nesta fase de progresso rápido, que voltam a ter grande seriedade dos laticínios. Enquanto que na infância são recomendados dois jornais diários, na adolescência se aconselham três ou 4. Graças a este crescimento rápido os jovens precisam de mais laticínios”, diz. Por último, Yárnoz lembre-se que esses anos são a última chance para sensibilizar e preparar o jovem pra uma vida adulta mais saudável.

  • Um Porção de salada de brócolis com cenoura um colher de sopa de azeite de oliva
  • André Arancibia (132 kg)
  • 10 Alimentos queima de gordura para emagrecer comendo
  • Puccini, Turandot, Tullio Serafim, EMI, 1957

Dando-lhes informações adequadas a respeito da importância de uma alimentação correta. “Pode-almoço e jantar em imensos restaurantes tentando priorizar as possibilidades mais saudáveis. Há que impedir comparar o almoço ou jantar fora de casa com o consumo de comida rápida”, apostila. Apartamentos compartilhados, entender fora de casa ou os primeiros trabalhos são situações que, a priori, parece que irão renhidas com comer bem e cozinhar.

De fato, a especialista da Clínica Universidade de Navarra confirma que é uma década de enorme vulnerabilidade nutricional, já que as pessoas passam a precisar de si pra escoltar uma alimentação correta. O tempo é o inimigo principal, em seus 20 anos. “Têm que aprender a administrar tanto a economia como o tempo que se dedica a fazer uma compra adequada de alimentos e poder organizar um calendário semanal saudável. Além do mais, é preciso dispor de tempo pra poder preparar os pratos, o que costuma ser uma das maiores limitações pela hora de fazer uma alimentação mais saudável”, observa Yárnoz.

Alimentos que não conseguem faltar em seus vinte anos: os mesmos que pela infância, a diferença reside em que as quantidades são maiores e estão adaptadas para a atividade física que você faça. Os frutos, verduras, legumes, cereais, peixes, ovos, aves e carnes magras, incluem-se as frutas secos.

Um truque: os congelados podem amparar a aumentar o consumo de verduras e legumes. Alimentos que teria que consumir de tempos em tempos, a vintena: bebidas açucaradas ou refrigerantes com gás, alimentos ricos em gorduras saturadas (batatas fritas ou bolos) e alimentos ricos em açúcar (chocolate, gomas, etc.). Se somos guiados pelas necessidades nutricionais, Achón e Tuñón esclarece que realmente estas entre os vinte e os quarenta anos, mantêm-se. A única diferença estaria na mulher. “Nos últimos anos, de vinte anos e por volta de metade dos trinta anos no caso da mulher aumentam devido à maternidade e a amamentação”, diz a especialista do CEU San Pablo.

Existem alguns nutrientes que são consideráveis nesta faixa, como o ácido fólico e o ferro. O primeiro é fundamental pra precaver o desenvolvimento de malformações congênitas, como a espinha bífida. Daí a recomendação de tomar ácido fólico antes de engravidar. Também, os alimentos sazonais nos fornecerão mais vitaminas e minerais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima