Antes O Modelo De Jogo E O Projeto 2

Antes O Modelo De Jogo E O Projeto

Há alguns dias, José Blanco, vice-secretário-geral dos socialistas, anunciava em um canal de tv, a sua retirada de “primeira linha” da política, à visão dos resultados eleitorais adversos do passado dia vinte de novembro. Diz Branco da necessidade de “abrir a passagem para novas pessoas dentro do partido que tenha intenção e vontade, e pra essa finalidade é ótimo que alguns demos um passo pra trás”. Fala também Branco que é preciso desenvolver um “projeto sólido facultativo e atingir uma liderança forte com o objetivo de ganhar as próximas eleições gerais”.

Em vista disso, nós candidatos e todos eles necessitam participar do novo projeto do PSOE. Agora o tema nesse projeto, de tuas estratégias e de seu assunto em suma, precisamos meditar sobre um enorme número de perguntas. Alguma delas por aqui desejo desenhar. 1.PARTIDO POLÍTICO PORTUGUÊS.- Devemos aprofundar em criar um jogo estruturador da comunidade portuguesa no teu conjunto, não é o momento de os territórios, entretanto das pessoas. Hoje mais do que nunca o nosso projeto deve ser nacional e solidário. 2.POLÍTICA DE ALIANÇAS.- A atuação conjunta com outros partidos em nome de uma governabilidade no futuro tem que ter uma transparência de cara para o cidadão.

A necessidade de realizar pactos com outras forças políticas nacionais ou regionais terá a todo o momento uma linha vermelha que nunca se cruzar, a de os partidos não constitucionais, a dos partidos independientistas. 3.POLÍTICA INTERNACIONAL.- Portugal terá que continuar a executar seus compromissos como integrante de uma realidade supranacional, como é a Europa, e cuidar dos assuntos económicos, políticos, jurídicos, culturais e sociais, com esta interpretação.

  • Alzheimer: Quando a memória tem manchas
  • The Longitude Prize
  • Sessões orgânicas por palavras chave
  • MDL-49882 – Lição: As perguntas do tipo Ensaio não são importadas pro módulo de Aula

Mas, por tua vez, é fundamental o endurecimento comercial e de negócio com novas zonas do universo em pleno desenvolvimento demográfico e econômico. 4.PROGRAMA ELEITORAL DO PSOE NAS ELEIÇÕES PASSADAS.- É fundamental desde a nossa oposição tentar quais as medidas que se adicionam no nosso programa eleitoral sejam tomadas em consideração pelo partido majoritário e as Cortes em seu conjunto.

daí a validade do documento para o seu serviço no parlamento. 5.- SISTEMA ELEITORAL.- O partido socialista necessita confrontar definidas demandas que os cidadãos colocam, entre elas a de listas abertas, ou o duplo voto. As exigências dos eleitores requer que o nosso sistema eleitoral seja revisto e, entre eles, a maior participação dos eleitores em candidatos de cada partido. A desafección é uma ameaça que há que combater e um partido social-democrata tem que encostar este assunto como prioritário.

6.- BICAMERALISMO OU UNICAMERALISMO.- A realidade das eleições gerais nos tornam patente o desinteresse dos cidadãos para o Senado. Se pela constituição do setenta e oito se eu por diversas situações que hoje nesse lugar não queremos construir o que é evidente é o questionamento a respeito da utilidade desta câmara. 7.- Estrutura PRODUTIVA DE PORTUGAL.- Entre as nossas obrigações como partido de oposição é um projeto que infraestrutura produtiva desejamos para Portugal, e pros nossos filhos nos próximos vinte e cinco anos. Há que fazer uma observação profunda de nossas realidades, fortalezas e oportunidades, e de nossas potencialidades de futuro, setor por setor.

Temos adolescentes muito melhor preparados do que quando iniciamos a caminhada democrática, que estão esperando ser úteis a esse país. 8.- O ESTADO DO BEM-ESTAR EM PERIGO.- Desde o partido socialista necessitamos iniciar um quadro essencial e indispensável que, com a instabilidade econômica deve ser salvo do retrocesso inevitável. E o que precisamos fazer com realismo e significado de responsabilidade, com solidariedade, como temos vindo a fazer, sem bater em retirada da dificuldade, com o pragmatismo do que fez gala em diversas ocasiões, Felipe González.

Se os partidos social-democratas foram os propulsores de melhorias sociais, educacionais e de saúde pública e de seus avanços, imediatamente carecemos saber administrar e priorizar diante de circunstâncias complicados como as que precisa superar com a nação. E ser persistentes pela proposta de procura de novos renda por intermédio de impostos e pela luta sem descanso contra a fraude fiscal, a obediência a que terá que usar muito tempo, pelo motivo de a picaresca continua instalada entre a nossa população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima