ATA Desmonta Alguns Mitos Dos Autônomos 2

ATA Desmonta Alguns Mitos Dos Autônomos

A Federação Nacional de Associações de Trabalhadores Autônomos (ATA) desmontou nessa segunda-feira algumas das realidades dos autônomos, um coletivo de 3,dois milhões de trabalhadores em Portugal. O doutor em Economia José Antonio Herce, e o presidente da patronal, Lorenzo Amor, sugeriram um relatório de quarenta páginas que conclui que “a proteção social dos trabalhadores independentes em Portugal está acima da média europeia”. Entre as vantagens em relação a seus homólogos europeus citaram “o acesso à reforma, a incapacidade temporária, a maternidade/paternidade ou a cobertura por desemprego”. Herce defendeu que é impensável dar números comparativos do que pagam os independentes pela Europa porque a cobertura que eles têm é muito desigual.

Amor explicou que, na Espanha, a base de cooperação mínima é de 919 euros e máxima de 3.800 euros. Ao pagar o 29,9% da apoio, isso se traduz em que deixam entre 276 euros por mês e os 1.100 euros. Isso sim, lembrou que existe uma taxa fixa no decorrer dos primeiros 6 meses, pelo que só estão obrigados a descontar 50 euros. Apesar do defeito de fazer uma comparação de todos os fornecedores, colocou abundantes exemplos de outros países.

Na França, onde têm 4 trechos de citações, apontou, pagam entre dezoito e 21% da base. Ou Portugal, estado em que para cada 1.000 euros de base pagam 210 euros. Ou o Reino Unido, onde aqueles trabalhadores que ganham menos de 12.000 euros pagam menos do que em Portugal, todavia aqueles que entram mais de 16.000 seus pagamentos pra segurança social subir. O diretor colocou dois exemplos de vantagens dos protestos contra os trabalhadores em Portugal.

  • 2 O papel do gênero pela publicidade 2.Um A masculinidade pela propaganda
  • Varia de tema
  • 5 Visualização de detalhes
  • Bogotá: Tita Torró se despede nas quartas de fim
  • dois Experimentos batendo palmas e gritando
  • 21: a fonte vai a respeito de protagonistas que foram de Hydra, não a respeito de os agentes de H. A. M. M. E. R

Outro dos assuntos que expõe o relatório é que os autônomos espanhóis têm as tampas das prestações sociais, com o pagamento de suas cotas para a segurança social, durante o tempo que que, pela Europa, estas coberturas as cobrem com seguros privados. Chama a atenção por esse relatório, quando em média um autônomo cobra de pensão por volta de 750 euros em Portugal.

Para Amor, o defeito é que a maioria de independentes “estão cotadas ao menos”. Defendeu que cada autónomo português por cada euro que está cotada recebe da segurança social na sua aposentadoria entre 1,sete e dois euros. Enquanto um empregado, por cada euro cotado recebe entre 1,5 e 1,oito euros.

o Sendero Luminoso também conseguiu capitalizar o desespero causado pela instabilidade econômica (recorde histórico de 7 650% de inflação) e agudizarla (1,006 ataques com explosivos registrados por este período), com o exercício de carros-bomba. Para 1989 (o segundo ano com mais mortes), a instabilidade econômica e a nova escalada e expansão terrorista promoveram um estado de decadência.

de acordo com o pensamento Gonzalo (adaptação de Abimael Guzmán, da hipótese maoísta para o Peru) nessa data se chamou de Equilíbrio Estratégico, fazendo fonte a que o Sendero Luminoso, que tinha chegado a seguir com o estado peruano. Deste fato a CVR calculou 6000 asháninkas mortos, 5000 desaparecidos e dez 000 deslocados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima