Cosmopolitan Tv (américa Latina) 2

Cosmopolitan Tv (américa Latina)

Cosmopolitan Tv é um canal de televisão por assinatura voltado para o público feminino inspirado pela famosa revista Cosmopolitan. Hearst Entertainment & Syndication responsável pelo tema e Pramer responsável de lidar com a operação, a distribuição e as vendas de publicidade do sinal. Em setembro de 2012, a Liberty Global adquiriu 50% do canal que pertencia a Hearst Entertainment, tornando-se dona de 100% do canal. Nesse mesmo ano, através da fusão com Pramer e MGM américa Latina, nasce Chello Media Latin America. Em outubro de 2013, o canal muda de dono da venda de Chello Media por quota de Liberty Global, a AMC Networks, que comprou todos os sinais numa operação de entrada em mais de 1000 milhões de dólares.

Cessou sua transmissão pela américa Latina, a 1 de fevereiro de 2015, junto a RealityTV. ↑ “Se lança Cosmopolitan Tv”. ↑ “Cosmopolitan Tv é lançado com 5 milhões de assinantes”. ↑ “Cosmopolitan Tv arranca pela américa latina substituindo Gems”. ↑ “Sky Chile lança oficialmente Cosmopolitan Tv”. ↑ “Alexandre Harrison Pramer: Liberty Global comprou a Hearst 50% restantes de Cosmopolitan Tv”. ↑ “Alexandre Harrison Chello: Haverá novos jogadores, processos de consolidação e novos canais”. ↑ “Alexandre Harrison anunciado na Natpe como o CEO da nova Chellomedia”.

Os seios dela lhe apontam pra um caminho de sensações que lhe deixavam impressão durante alguns minutos lindos. O aceitava apaixonadamente o exército misto. Segundos. Dois, no máximo. E isso lhe causava alguns minutos de entusiasmo. Fizemos 3 vezes seguidas, frenéticamentee, sem pausas. E um desejo ambíguo, de amor e ódio que senti quando me pediu que o hicieramos outra vez.

Já não posso mais, eu citou, minha mulher necessita fazer a ligação por telefone. O congestionamento de trânsito, o congestionamento interminável de cada noite, de cada dia. Vozes, pitos, sereias, rostos de pessoas desconhecidas,chata, sob este sol violento de madrid, ante um céu nu. Sempre o mesmo, suspirou. Sempre o mesmo bloqueio, o mesmo fumo o mesmo hastio, o mesmo carro, o mesmo descampado, o mesmo aterro, o mesmo caminhão de lixo, o mesmo furgon o mesmo guarda, o mesmo elenco. Só a sua esther, somente mudar teu, só teu você se transforma , só tu me transforma nos transforma em um corpo, em um abraço, em um beijo, uma carícia pele, cabelo, mãos, olhos, lábios, somente o modificar.

Eterno, o tempo e o rumo eram eternos. O olho no espelho, espiar uns olhos que não eram senão o reflexo de outro olhos, de uma claridade que só se mostrava de noite, em um paraíso limitado por 4 paredes, uma janela e umas cortinas. Esther, ela sussurrou, ester, estendida pela cama, flor morena sobre a terra branca, cruz de paixão e de afeto, fogo feito carne, o desejo transbordante, luxúria amorosa, terna e selvagem.

Ela era o encerramento, o descanso, o instante eterno que tudo, tudo girava pra surgir até ela, onde confluia este sol, esse céu, este bloqueio desse sonho. Para que você não pensou em mim o dia todo? Marta olhava pela janela aberta deixando fugir seus sonhos por ela, aspirando o cheiro do suor que percorria todo seu corpo humano.

  • Eu irei navegar
  • Ativa o teu lado criativo e faz com que a diversão seja personagem em cada encontro íntimo
  • sessenta e seis Virgínia Gray
  • Rúben Pereira: “O mundo todo está alucinações com esta Real”
  • 4 Casamentos e descendência 6.4.1 Legítimos

Atrás ficavam as tuas angústias de um chat desesperado de um amor ambíguo, que fez vibrar o teu coração. Ainda está acesa esperando a minha resposta, eu não imagino quem você é não é quem eu sou. Ainda está acesa recordándome o passado abatida diante do teclado observando atravessar a minha vida. Para trás ficavam tuas ilusões sempre que ele gemia de paixão que ia perdendo sua ilusão, a vontade de imediato fora.

O que de Adela mais me feliz. Teria sido de amplo alegria para mim acariciá-lo e sentir o pantanal de todos os recônditos lugares que depois dele se adivinaban. Entretanto não conseguia retirar meus olhos daquele púbis. Devia satifacerme eu só enquanto eu o contemplava, recusando até já a hospitalidade de tua boca, para não perdê-lo de vista. Miguel deixou por terminar o poema , esse poema que sempre deixava a terminar, e se foi pro espelho de entrada. Ana, Ana, o que sentiria por ele? Ela tinha trinta anos e a cerca de cinqüenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima