"É Uma Oportunidade Pra Empresas Chamada Internet" 2

“É Uma Oportunidade Pra Empresas Chamada Internet”

É uma questão incontestável. A Internet tem trazido ao mercado —e continua a dar— novos conceitos imprescindíveis para qualquer corporação que necessite prosperar. Tais conceitos foram analisados ontem o primeiro “Fórum Digital Business for Leaders”, exercido pela sede da ABC de Sevilha. Emilio Quiroga, a começar por tua palestra “Novos modelos de negócios digitais: os impulsionadores de mudança”, disponibilizou uma visão completa da prosperidade do mercado na web.

Mas, se há um fundamentado protagonista de todo este procedimento, essa é a tecnologia, que permitiu a transformação. “Permite que os consumidores estejam informados 24h por dia, os 365 dias do ano, em qualquer recinto, graças aos dispositivos móveis com acesso à internet”, diz Quiroga. Além disso, colocou sobre a mesa a flexibilidade do meio. “Agora, uma organização local poderá trocar a grau mundial, otimizando a realização de bens e oferecendo ao comprador uma oferta, quase, individual”. Roberto Santos e María José González relataram 2 casos de sucesso de Marketing on-line, com duas grandes empresas: Puleva e Cruzcampo.

  • 23:05 começa o último bloco: Regeneração democrática e pactos postelectorales
  • Tudo o que você deve saber a respeito do Salário Mínimo Interprofissional
  • Dê prioridade às redes sociais, onde seus prospectos se encontrem
  • 1 Fatores de abandono no México em Nível Superior

Santos, causador da primeira, contribuiu com traços significativos que necessita ter a publicidade on-line, pra que ela tenha efeito. Segundo Santos, uma organização, nos dias de hoje, não poderá passar sem posicionar-se e sem ser lembrada na internet. “É uma chance pras empresas chamada web”, ponderou. Sendo assim, a publicidade online precisa ser clara, apresentar-se na mesma janela, não demorar para carregar mais de vinte minutos e tem que evitar saltos de som —se transportar áudio— e repetições, entre outras.

Assinalou o audiovisual, em razão de, de acordo com um estudo de Optimedia, Portugal é o segundo nação europeu no consumo de videos pela web. “A nova tv, a web e o usuário tem um grau de tolerância alto da publicidade online em forma de vídeo”, argumentou Santos. María José González, por tua vez, destacava outro conceito: a identificação.

Em Optimedia, foi uma das responsáveis em criar a campanha que Cruzcampo realizou como patrocinador oficial da Seleção Espanhola na copa do Mundo da África do sul. As redes sociais foram nomeadas em cada uma das apresentações, contudo, foi Luis Masyebra o que colocou mais ênfase. Após o “boom” que passamos em 2009, com a chegada do Facebook e Tuenti, as corporações se lançaram a conhecer o modo dos usuários nas mídias sociais e essas, sabendo-o, começaram a fazer o negócio.

“As mídias sociais neste momento têm ferramentas adaptadas pra publicidade das marcas. Para vender Para os adolescentes, tem que estar em Tuenti”, confirma Masyebra. Também ressaltou a interatividade que oferece o meio. “Hoje a linguagem com o público é bidirecional, por isso você poderá segmentar melhor o alvo e oferecer melhores ofertas para cada grupo”, concluiu.

Eu vi marcas que querem ter um público-alvo de ótimo nível socioeconômico, usando as mesmas estratégias que uma marca, do mesmo segmento, o que aponta pra um público de grau sócio-econômico muito pequeno. Humanizar uma marca é a chave, visto que disso depende também da estratégia de marketing de tema. Esta é a principal explicação na qual várias marcas, acabam fazendo o mesmo ou o que está na moda, gerando, desta maneira, uma humanização de marcar e essência insuficiente estável.

O que se traduz em conexões e desconexões de públicos, até que a marca decida realmente para que pessoas quer vir. Como humanizar uma marca? Esta “Essência Digital” está composta da seguinte equação. Motivo: o Que é o que se procura com o tom? TOM: Como será a maneira de apresentar da marca?

CARACTERE: Qual será o tipo que adota a marca? Simplesmente unindo os elementos dessas três colunas, neste instante teria um tom muito particular, que se poderá traduzir a essência digital. Por exemplo, você poderia ter uma marca que almeja se divertir, de forma HUMORÍSTICA e que tenha um tipo PRÓPRIO. Seguindo com o que fazer pela hora de montar um Social Media Plano, neste momento chega em conclusão o momento de escolher os canais.

Infelizmente, vejo como ultimamente o canal é o primeiro que optam os freguêses, quando a realidade é que você primeiro tem que atravessar por um método estratégico antes de escolher os canais, onde vamos estar atuando. Há consumidores que pedem pra possuir uma presença no Facebook, no entanto não sabem que poderiam possuir uma estratégia bem mais completa, se primeiro passaram em todo esse procedimento. O primeiro que há que fazer nessa etapa do Social Media Plano é começar com um tanto de Inbound Marketing. Uma das vantagens do marketing digital é que, ao oposto do marketing convencional, este tem diversas probabilidades para entrar aos potenciais freguêses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima