Edição De Sexta-Feira, 17 De Outubro De 1913, Página 9 2

Edição De Sexta-Feira, 17 De Outubro De 1913, Página 9

A VANGUARDA Fagina 9.—Sexta-feira 17 Octobre de Barcelona. Também como uma paisagista soberbiade Itália, a notável Grazia üeledda, Sarmiento gosta de arredar-se de tua realismosano e robusto, atraído por concepções ideais, como A Sereia e O refúgio. Aquídecae igualmente, desorientándole BU própria fantasia. É que tuas habilidades irão porotro caminho, o que de imediato indicado. Fora dele, duvidosamente tem um aciertocompleto e participou do—trem-é um estágio bem observado—e, com regularidade, passa por cima de assuntos preciosos, sem conceder-lhes superior importancia.

Há uncuento por esse grupo de contos, um conto que leva o título de As duas não-vias, onde indica uma página interessam – se de feminismo. Sarmiento Comecei a ler esse livro com apatia. Eu não sabia da existência ai autor. Quem era M. Sarmento? Uma rápido notícia de Gabriel Alomar, dada a guisa de prefácio, era prontamente muito para interessar a um indiferente,entretanto insuficiente ainda para voltar curioso a um descreído. Porém, eu li o librode uma sentada—quatro horas de leitura não interrompida—, e ao reverter a últimapagina..

  • Caça (para obtenção de carne, medicina usual)
  • Super Zaxxon
  • 2 Pátio de sonho
  • 1colher de sopa de manteiga
  • um Ambulatório-Renfe Setor III

Se esquece de lembrar sensações respeitáveis. Tendo como exemplo, há pela Jaira uma cena, uma das melhores a meu perceber, em que se descreve a riñadel protagonista com outro cambullonero. Esta conversa acontece em um pote, e os olhos deSarmiento não perdem detalhe. Rodeiam o pote de loa candidatos as lanchas deIOB outros vendedores de laranja e cana – rios.

Jaira suavemente branco nos pés, pela barriga e na loa vau jovens,ofertados para o ar e para a iluminação”. “leonardo da areia tiriia. É bem pocacosa em um período em que a água vai e vem a respeito do nosso organismo, haciéndonospasar por toda uma gama de sensações. A 8 naación é elementar em psicologia; repetimos, que, que Miguel Sarmiento não é um psicólogo.

De tua prosa, de muita vivacidade yrica de louca ismos, direi que, sem ser as mais corretas, eg, sem dúvida, das mais flexíveis e confortáveis. Está bem trabalhada, essa/ prosa de Miguel Sarmiento e com freqüência atinge expressões felizes. Não resis – to a tentação de transcrever um párrafodel bonito conto Assim morreu; com isso, teremos uma demonstração do modo do autor.

Se fala de um velho bêbado que so-lia reverter à tua casa, à noite, dormindo sobre isso BU camelo, o Dourado. A jibosabestia para tranquilamente seu caminho no tempo em que o avô, reclinado sobre a cruzde da cadeira, se aliviava de tua jumera ron – cando em invejável paz e certeza. Peroun amanhecer chegou o avô, dormindo, contudo morto. “Morto, bem morto, enga-rabitado,—diz o autor—.A morte lhe – bla atônito nas veredas extravia-das, no silêncio dos campos sozinha – rios, debaixo do céu imenso, testemunha mudode suas intermináveis solilóquios de beodo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima