O Mapa Estratégico Codifica Esta Informação 2

O Mapa Estratégico Codifica Esta Informação

Efetivamente, a eles se necessita o desenvolvimento do CMI, em 1992, que apareceu pela primeira vez em um post publicado na Harvard Business Review. O foco do CMI é fornecer às organizações de métricas para medir o seu sucesso. O princípio subjacente foi Não pode controlar o que não se podes medir. Os mapas estão muito relacionados com o CMI.

Segundo a experiência continuada com as corporações que puseram em realização, com sucesso, o balanced scorecard, Kaplan e Norton constataram dois fatores em comum entre as organizações que implementaban o CMI com sucesso: os fatores tema e alinhamento. As empresas, durante o tempo que elaborava seus CMI, foram forçados a pensar suas prioridades estratégicas e relatar tuas estratégias. Isto levou a Kaplan e Norton a correr com um princípio mais profundo: não se pode medir o que não se pode descrever.

  1. Incorporação de um posto de serviço
  2. bate-Papo Santiago, eles não acreditam está respondendo
  3. A loja cancelou os pedidos em poucas horas, alegando um “erro informático”
  4. dois Temporada 2011-doze
  5. Perigo de reinventar algo neste instante existente

Os mapas estratégicos são uma maneira de fornecer uma visão macro da estratégia de uma organização, e fornecem uma linguagem pra relatar a estratégia, antes de escolher as métricas para avaliar seu funcionamento. Perspectiva financeira ou de consequência: Em corporações com fins lucrativos, isto implica a acionistas, durante o tempo que que em corporações sem fins lucrativos, ou melhor, as corporações financeiras ou subsidiárias.

As probabilidades são ordenados de modo decrescente por: – Conmensurabilidad: competência de ser medida, característica que torna a possibilidade mais objetiva. Na medida em que a promessa não possa ser medido, esta se torna subjetiva, e por este pretexto se desloca para baixo pela listagem. A idéia básica é começar a observar uma perspectiva mais elevada pra discernir o que é necessário, e destinar-se percorrendo a relação para miúdo para entender o que necessita ser feito para alcançá-lo.

O mapa estratégico codifica essa dica. As setas de efeito desde as experctativas mais baixas pras mais altas, porém as setas de inferência estratégica (que não é desenhado explicitamente no mapa estratégico) partem de possibilidades mais altas pra mais baixas. As possibilidades mais altas envolvem pessoas ou outras instituições (geralmente referidos como stakeholders e shareholders). Tendo como exemplo, as “promessas financeiras”, envolvendo os acionistas (além de outros mais), a “perspectiva do freguês” envolve, obviamente, pros clientes. As probabilidades mais baixas não envolvem a ninguém explicitamente.

A melhoria em termos de perspectivas mais baixas tem um enorme tempo de gestação, contudo é a única forma de conseguir uma modificação dramática e prolongado a respeito do funcionamento da organização. Norton chamados ativos intangíveis para os capitais humano, da fato e organizacional mencionados na compreensão mais baixa. A visão de uma organização é uma declaração orientada pro enorme prazo.

A atividade de uma organização há tema no “interno”, a razão da vida da organização, do propósito básico para o qual indicam tuas atividades, e os valores que orientam as atividades de seus empregados. A incumbência está relacionada com os valores centrais. Também descrevem a maneira como competir e gerar valor para o freguês. A missão de resposta à pergunta: o que você necessita fazer para alcançar a visão da corporação. A tarefa tem seu horizonte a médio período, acentuando os aspectos que se devem modificar; a visão é orientada para o médio e grande período, no significado de resgatar o como quer ser identificado no futuro.

Uma ‘estratégia’ implica a alternativa de um conjunto de atividades em que a organização sobresaldrá pra elaborar uma diferença sustentada. O “mapa estratégico” está referente com uma visão macro das estratégias seguidas pela organização. Kaplan e Norton discutem uma noção interessante, a proposta de valor. O conceito baseia-se em um trabalho anterior de Michael Porter, economista influente teórico e de negócios.

A proposta de valor é a mistura de conveniência, particularidade, valor, serviço e garantia que a organização oferece aos seus compradores. A proposta de valor aponta para conduzir-se a acordados freguêses, ou seja, tem um mercado-alvo (bem como denominado como Target de mercado, ou segmento-alvo). Melhor compra ou Custo reduzido total: Preços baixos, característica de segurança, serviço rápido. Liderança de objeto e inovação: Os últimos produtos dos líderes da indústria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima