Os 25 Primatas Mais Ameaçados Do Mundo 2

Os 25 Primatas Mais Ameaçados Do Mundo

No relatório 2012-2014 se incorporou como editor da Bristol Conservation and Science Foundation (BCSF). A IUCN/SSC PSG trabalhou em conjunto com CI para gerar a relação no ano 2000, no entanto em 2002, ao longo do 19.º Congresso da Sociedade Internacional de professores de matemática, os primata da família a examinaram, e concordaram com a incorporação de IPS para o projeto.

A publicação é, desde então, um projeto conjunto entre as 3 organizações conservacionistas e foi revisada a cada 2 anos, depois do Congresso bienal da IPS. Desde a publicação do relatório de 2004-2006, leva o título de Primatas em perigo: Os 25 primatas mais pressionados do mundo (Primatas in Peril: The World’s vinte e cinco Most Endangered Primatas). Naquele mesmo ano, a tabela começou a mostrar dicas sobre cada espécie, incluindo o teu estado de conservação e das ameaças que se colocam na meio ambiente. 2008-2010 e 2010-2012 foram feitas por intervenção de publicações independentes por quota das três empresas contribuintes.

As vinte e cinco espécies incluídas pela publicação de 2012-2014 são distribuídos entre os dezesseis países, e o superior número delas corresponde a Madagascar (seis), Vietnã (5) e Indonésia (três). A relação está dividida em 4 regiões distintas: a ilha de Madagáscar, o continente africano, o continente asiático (incluindo as ilhas da Indonésia) e a localidade neotropical (América Central e do Sul). Cinco espécies apresentaram-se nas sete listas publicadas até o ano de 2010: Propithecus durante séculos, Macacos delacouri, Macacos poliocephalus poliocephalus, Pygathrix cinerea e Rhinopithecus avunculus. As espécies são selecionadas para inclusão pela lista com apoio, principalmente, em dois motivos: tamanhos demográficos muito pequenos e um rápido declínio em seu número.

  • Registado em: 13 nov 2005
  • Em Honduras, são famosos como “aguacateros”
  • Cozinhas que não conseguem ser usadas para aprontar alimentos
  • Yamanashi (山梨)
  • Visitas periódicas ao veterinário
  • 9 Mania aguda

Estes motivos são afetados em grande capacidade, pela interferência da destruição de teu habitat e a caça, as duas maiores ameaças que pairam sobre isto os primatas. Com cada nova publicação adicionam ou retiram espécies da listagem. Em alguns casos, a retirada de uma espécie de listagem é o repercussão de uma melhoria de sua circunstância.

O gibão-de-Hainan (Macacos hainanus), que foi retirado da lista de 2008-2010, ainda tem menos de 20 indivíduos em independência, contudo estão a ser envidados esforços significativos pra tua proteção. Mittermeier comentou em 2007 que as vinte e cinco espécies conseguem se retirar da lista em um prazo de 5 a dez anos, se as organizações de conservação contarão com os recursos necessários. Com a listagem de 2012-2014 foi utilizado o mesmo critério.

A exceção da publicação similar à 2000-2002, que foi pensado a partir da parceria entre a IUCN/SSC PSG e CI, a relação foi revisada a cada 2 anos após a celebração do Congresso bienal da IPS. A Lista vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2008 disponibilizou críticas de 634 espécies de primatas, dos quais 303 (47,8%) foram incluídas pela listagem como de ameaça (vulnerável, em perigo ou em perigo de extinção). ↑ Lista de 2000-2002, esse lêmure figurava como Propithecus diadema durante séculos, contudo, desde desta maneira, foi reclassificado como uma espécie separada, Propithecus durante séculos.

↑ relação de 2000-2002, este lêmure figurava como Propithecus diadema perrieri, todavia, desde assim, foi reclassificado como uma espécie separada, Propithecus perrieri. ↑ Lista de 2000-2002, este lêmure figurava como Hapalemur griseus alaotrensis, mas, desde assim sendo, foi reclassificado como uma espécie separada, Hapalemur alaotrensis. ↑ a b os resultados correspondentes à 2000-2002 e 2004-2006, esse gorila aparrecía como Gorilla beringei, entretanto em outros resultados utilizou-se Gorilla b. ↑ Os relatórios de 2000-2002 e 2002-2004 figurava como Cercocebus galeritus sanjei, todavia, desde assim sendo, foi classificado como espécie separada, Cercocebus sanjei.

↑ a b c os relatórios de 2000-2002, 2002-2004 e 2006-2008, este colobo figurava como Procolobus badius waldroni, entretanto o nome foi mudado desde dessa forma a waldronae. ↑ a b os relatórios de 2000-2002 e 2002-2004, o macaco aparecia como Macacos poliocephalus, todavia, próximo a algumas subespécies reconhecidas na IUCN, neste instante é denominado como Macacos p. poliocephalus. ↑ a b os relatórios de 2000-2002 e 2002-2004, este douc figurava como Pygathrix nemaeus cinerea, todavia logo em seguida foi conhecido como uma espécie separada, Pygathrix cinerea.

↑ a b os relatórios de 2000-2002 e 2004-2006, este gibão figurava como Ela concolor hainanus, todavia, posteriormente, foi conhecida como uma espécie separada e situada no gênero Macacos, e de imediato se chama Macacos do hainanus. ↑ A publicação de 2000-2002, esta espécie aparecia como Lagothrix flavicauda, mas foi logo após renomeada para Oreonax flavicauda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima